Entenda o que mudará nas eleições 2018 com a Reforma política

Aprovada próximo ao fim do prazo eleitoral, a Reforma política vem para fazer ajustes no sistema de votação e na forma como os candidatos chegam às principais casas de Brasília. Para o eleitorado não muda nada. O sistema de votação continua por urna eletrônica e identificação por digital, mas os candidatos podem entrar no ‘peneirão’ e só chegarem os melhores.

Entenda o que mudará nas eleições 2018
Entenda o que mudará nas eleições 2018

Dinheiro para gastar na campanha sofre ajuste

Todos sabem que candidato investe alto para divulgar suas propostas e ser eleito. As regras para esses gastos mudaram um pouco, sobretudo quando se trata de fundo de partido. Para ter direito a gastar o dinheiro do partido com propaganda cada partido político precisa conseguir ao menos 1,5% dos votos válidos de toda a eleição no Brasil e 1% em cada estado. 

A partir das eleições 2018 nenhum candidato pode receber dinheiro de empresa, o que já acontecia antes. Contudo, ele pode começar a ter acesso ao dinheiro do fundo partidário um pouco antes de agosto, como era até a última eleição. Em maio ele já possui acesso ao fundo e pode arrecadar com campanhas beneficentes, recebendo ajuda de seus eleitores e só.


Gastos em campanha mudam para as eleições 2018

Para as campanhas eleitorais os candidatos vão precisar ir para um caderninho para controle financeiro. Quanto mais campanha melhor mas o dinheiro com propaganda, ações e material político (panfletos, os conhecidos ‘santinhos’ e afins), mas agora com um teto. Os deputados estaduais podem gastar apenas R$ 1 milhão por campanha e federal R$ 2,5 milhões. 

Os senadores podem gastar mais um pouco, entre R$ 2,5 milhões e R$ 5,6 milhões. O valor máximo com a campanha vai depender da quantidade de eleitores por cargo. 

O que já foi muito discutido mas ainda não mudou foi o limite de doações. Na teoria apenas 10% da renda bruta declarada na Receita Federal pelo doador poderia servir de arrecadação. Contudo, o presidente interino Michel Temer vetou um teto de até 10 salários como estava em vigor e agora não há mais limite. 

 


Voto nas eleições 2018 será impresso

O sistema de votação do Tribunal Eleitoral do Brasil é um dos mais eficientes do mundo, mas ainda passível de fralde. Pensando nisso houve mais uma mudança: o voto impresso. Até o último processo eleitoral apenas a urna mantinha os dados, nas eleições 2018 será impresso. 

Ao final da eleição em uma sessão eleitoral o voto será impresso e ficará em uma urna lacrada. A mudança foi alvo de críticas porque pode inibir alguns eleitores já que terão seu voto especificamente registrado. Pode ser mais uma forma de alguns políticos forçarem e a conhecida compra de votos. 


Debates na TV também mudam

Nem todos os candidatos podem participar de debates na TV, infelizmente. É uma forma de expor suas ideias de maior alcance, mas as emissores de televisão agora são obrigadas a convidar apenas nomes de partidos com quantidade acima de nove cadeiras na Câmara dos Deputo. 

A medida está sendo muito comentada negativamente por partidos menores, que querem um espaço para elegibilidade e isso pode reduzir ainda mais as suas chances.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *